Petrópolis vai receber R$37 milhões do PAC Mobilidade

“A quase uma semana de completar 170 anos, Petrópolis ganha seu primeiro presente: o prefeito Rubens Bomtempo anunciou a conquista de R$ 37 milhões em empréstimo da Caixa Econômica Federal para a realização de obras dentro do PAC Mobilidade Urbana. Os recursos federais serão garantidos pelo FGTS, com uma taxa de 6% de juros ao ano e carência de 3 anos.

A cerimônia de celebração do convênio foi realizada em Brasília nesta quarta-feira (6/03) e contou com a presença do prefeito Rubens Bomtempo e do presidente da CPTrans, Gilmar de Oliveira. Sessenta e seis municípios, considerados de médio porte, serão contemplados, porém, o cronograma das obras vai depender dos trâmites de liberação do Ministério das Cidades. Bomtempo adiantou a apresentação dos projetos básicos e agora deve aguardar a autorização das licitações e do calendário de cumprimento das fases do programa.

Ao todo cinco grandes projetos de trânsito vão procurar dar outra cara à cidade e facilitar a mobilidade: as duas entradas da cidade – Bingen e Quitandinha – receberão obras, além de faixa seletiva na rua General Rondon, conrtução de rótulas próximo à Rua Olavo Bilac e nas Duas Pontes, incluindo ainda um projeto para diminuir o gargalo encontrado entre o Bingen e o centro da cidade. A reforma do Terminal centro também foi contemplada. “Vamos agora harmonizar os interesses da cidade com os projetos ambientais. Essa é uma grande preocupação e tudo precisa ser consolidado com trabalho e empenho”, disse Bomtempo ao comemorar o novo empréstimo.”

Fonte: Site da Prefeitura de Petrópolis

PAC 2: Petrópolis Pode Receber Verbas

(Notícia da Tribuna de Petrópolis em 17/12/2012, segunda-feira)

A divulgação das cidades selecionadas para o PAC 2 Mobilidade Médias Cidades, que estava prevista para esta sexta-feira (14) foi adiada. Segundo publicado em site do Governo Federal, o adiamento se deu devido à grande quantidade de propostas recebidas. Ainda não há data definida para a exposição da seleção final.

Petrópolis é uma das 75 cidades com população entre 250 e 700 mil habitantes aptas a pleitear verbas, que contemplariam duas obras, um dos projetos prevê a ligação Bingen-Quitandinha e um anel central de circulação de ônibus em faixa exclusiva, de modo articulado e totaliza um orçamento de R$ 70.704.000,00.

O segundo é voltado para a melhoria das ligações interdistritais, com intervenções de Corrêas a Itaipava, e foi orçado em R$ 53.850.800,00, totalizando um investimento de R$ 124.554.800,00.

As obras vão abranger um total de 23 km de faixas exclusivas de ônibus, 15,6 km de ciclovias, cinco terminais intermodais e oito pontes.

[ver original]

O PAC de Mobilidade Urbana

O Município de Petrópolis apresentou ao Ministério das Cidades dois estudos de mobilidade urbana para obtenção de recursos no programa aberto por aquele ministério. Uma vez selecionada a proposta da PMP serão iniciados os projetos básicos desses estudos, sendo  um deles referente ao sistema binário de Itaipava.

Esse binário compreende:

    (i) a reforma da Estrada da Mineira no trecho compreendido entre Correas e Itaipava (estrada Joaquim Agante Moço, em frente ao Shopping Tarrafas);
    (ii) o binário propriamente dito, conforme apresentado na página DOCUMENTOS deste blog.

Esse binário aliviará a entrada de Bonsucesso e ponte do Arranha Céu, na medida em que a saída da BR-040 para o Vale do Cuiabá, Boa Esperança e Jardim Americano se dará pela entrada prevista no binário.

Sistema Viário dos Distritos

O aumento da classe média, da produção de veículos com base nas facilidades de crédito, conjugado com o crescimento acelerado do setor imobiliário, particularmente com relação aos empreendimentos habitacionais de 1 a 3 quartos, tem trazido como consequência um fluxo de veículos que o sistema viário existente nos distritos de Petrópolis não pode suportar.
Contudo é bom observar que ações da Prefeitura conjugadas com ações da sociedade civil estão em curso, como pode ser visto na página “Documentos”, documentos Petição Pública e Resposta do DNIT à Petição Pública, bem como na inscrição no PAC Mobilidade Urbana do projeto do Binário Itaipava. (ver proposta também na página “Documentos”)