NovAmosanta participa de reunião de formação do OSPetro

No último dia 18/12 foi realizada mais uma reunião de formação do Observatório Social de Petrópolis (OSPetro).

observatorioSocialDoBrasilO OSPetro é uma unidade do Observatório Social do Brasil (clique).

Sua função será monitorar as compras públicas em nível municipal, tanto do executivo como do legislativo, com ênfase nas licitações e nas prestações de contas.

O acompanhamento das compras se dará desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos.

O Observatório Social do Brasil (nível nacional) dará todo o suporte operacional e já existem observatórios em mais de 120 municípios no Brasil. (Observatório Social – Observatórios Pelo Brasil – clique)

Teresópolis, que já conta há 3 anos com seu observatório, obteve a significativa economia de mais de 23 milhões de reais até a data.

O OSPetro terá como presidente Marcelo Schaefer, presidente da OAB RJ Subsessão Petrópolis.

(veja aqui outros artigos)

 

ospetro2018Dez
Reunião da OSPetro na OAB, com Marcelo Schaefer ao centro e à sua esquerda, nessa ordem, os diretores da NovAmosanta Luiz Guilherme e Jorge de Botton, presidente.

Sobre o Observatório Social do Brasil…

RoniEnara

 

Observatório Social do Brasil: Palestras Online “Formação para Cidadania”

formacCidadania

SOBRE A FORMAÇÃO / entenda como funciona

O Ciclo de Palestras Online “Formação para Cidadania” é realizado pelo Observatório Social do Brasil – OSB e pela Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil – CACB/ Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE), com apoio do SEBRAE Nacional, e faz parte do Projeto de Promoção de Política Pública de Acesso à Justiça às MPES.

O objetivo das conferências é explicar as dinâmicas dos processos licitatórios, facilitando a compreensão das micros e pequenas empresas sobre o assunto, ampliando assim o número de fornecedores e a concorrência nas compras públicas, garantindo melhores condições de negociação para o gestor, reduzindo preços, contribuindo para o desenvolvimento local e melhorando a qualidade dos produtos ou serviços.

O evento também busca disseminar a filosofia da integridade nos negócios, trazendo informações sobre como criar uma política de compliance, segundo a legislação anticorrupção no Brasil e os sistemas de conformidade com os princípios da ética e a legalidade internacional.

Para ampliação e melhor capacitação sobre estes temas, após os seminários digitais, serão ofertados cursos gratuitos correspondentes aos assuntos. Fique ligado e não perca também esta grande oportunidade!

 

Observatório Social de Petrópolis – Dia 7 de julho Palestra de Sensibilização !

Prezados Associados e cidadãos do município:

Como falamos na ultima reunião, a NovAmosanta vem apoiando a criação do Observatório Social de Petrópolis (OSPETRO), filiado ao Observatório Social do Brasil (OSB) e já presente em cerca de 120 municípios do Brasil com relevantes resultados de economia nos gastos do executivo e legislativo locais. 

O Diretor do OSB e o Presidente do Observatório Social de Teresópolis irão fazer no próximo dia 7 de julho uma apresentação de como funciona a entidade e dos resultados obtidos.  Será uma boa oportunidade de conhecermos essa experiência. Segue anexo o convite e detalhes do evento.

Não deixe de participar.

Luiz Guilherme Dias – Membro da NovAmosanta e Coordenador do Evento

observatorio

NovAmosanta participa da Fundação do Obsevatório Social de Petrópolis

A NovAmosanta está apoiando e participando como sócia fundadora na criação do OSPETRO – Obsevatório Social de Petrópolis. O lançamento oficial será quinta-feira 16 de março, aproveitando o aniversário da cidade, com a imprensa presente. Os representantes pela Novamosanta serão Luiz Guilherme (diretor da NovAmosanta) e Jorge de Botton (presidente idem).
Adiante matéria da revista Época sobre o assunto.
——————————————————————–
[Revista Época – Luis Lima 10/02/2017 – 08h00 – Atualizado 10/02/2017 12h07 ]
EDUCAÇÃO FINANCEIRA - Estudantes em Londrina. Graças a cidadãos voluntários, a prefeitura comprou uniformes escolares (Foto: Gilberto Abelha/Agência de Notícias Gazeta do Povo)
EDUCAÇÃO FINANCEIRA – Estudantes em Londrina. Graças a cidadãos voluntários, a prefeitura comprou uniformes escolares (Foto: Gilberto Abelha/Agência de Notícias Gazeta do Povo)

A rede de cidadãos voluntários que fiscaliza prefeitos e vereadores

A 307 quilômetros de Teresina localiza-se Picos, a “capital modelo” do estado do Piauí, como é conhecida. O município tem menos de 80 mil habitantes, bom Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) para o padrão do sertão e economia em movimento. Não tanto, porém, a ponto de sobrar dinheiro. Em 2014, na gestão do ex-prefeito Kléber Eulálio (PMDB), cidadãos identificaram, num edital para compra de alimentos e produtos de limpeza para o setor público, a presença de perfume, creme de barbear e “esmalte de cores diversas”, além de sobrepreços em vários itens. Em outro edital, os cidadãos flagraram a intenção de compra de anestésicos usados em cirurgias de alta complexidade – embora a prefeitura não administre nenhum centro cirúrgico. As irregularidades vieram à tona graças à atuação do Observatório Social do Brasil (OSB), uma rede de organizações civis que une voluntários para fiscalizar o uso do dinheiro público nas prefeituras e Câmaras Municipais.

Após alertas ao Executivo federal, sem retorno, e posterior denúncia ao Ministério Público Federal, nos dois casos as compras foram reconsideradas. A prefeitura chamou mais fornecedores para a disputa e excluiu itens sem pé nem cabeça. O município economizou mais de R$ 5 milhões. “De maio de 2014 até hoje, praticamente todas as licitações de Picos foram monitoradas pelo OSB. Estimamos uma economia total de R$ 41,7 milhões até agosto do ano passado”, disse Tiago Rêgo, presidente…