Luiz Saldanha: 'O cicloturismo no estado começará por Niterói' (e Petrópolis?)

(de O Globo)…

Qual o maior desafio para o cicloturismo em Niterói?

Começamos o planejamento pela região das praias da Baía. É um local de muita movimentação entre o Centro e Icaraí. O grande desafio em qualquer local é quebrar o planejamento setorizado, de pensar o turismo só como turismo, e o transporte como transporte. Precisamos enxergar os dois de forma integrada.

Qual região de Niterói tem mais potencial para atrair turistas de bicicleta?

Temos um apreço muito grande pela região do Centro Histórico, como Portugal Pequeno. O projeto vai mostrar para o cicloturista que Niterói tem sua importância cultural, por conta das obras do Niemeyer e das belezas naturais. Com a Transoceânica, teremos um novo horizonte. O caminho de Darwin é um circuito moderado e um local muito importante historicamente e que podemos explorar internacionalmente.

Como conseguir recursos para viabilizar o projeto?

Uma grande barreira é a falta de recursos porque sabemos que o Brasil todo está em crise. Começamos a levantar os trajetos, por onde as pessoas chegam e os caminhos que mais usam. Foram delineadas as ciclorrotas. Estamos agora na fase final do estudo. O I Encontro Para o Desenvolvimento do Cicloturismo será importante porque estamos unindo a sociedade civil, o poder público e a comunidade acadêmica em torno do projeto….  (continua)

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/luiz-saldanha-cicloturismo-no-estado-comecara-por-niteroi-20336211#ixzz4NxdvM7uM
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Estado do Rio pode adotar ICMS turístico beneficiando municípios como Petrópolis

[do Diário de Petrópolis]

Deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB)

Cidades fluminenses que investirem em turismo poderão ser beneficiadas com uma fatia maior de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços específico para a área. Assim como o ICMS Verde, que destina recursos para as cidades que investem em preservação, o ICMS Turístico pode ser adotado no Estado do Rio para estimular que os municípios invistam mais em turismo. Indicação legislativa do deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB) tramita na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) com a expectativa do ICMS Turístico estar em vigor em 2016.

Com a nova regra, Petrópolis, que recebe mais de um milhão de visitantes por ano, será uma das maiores beneficiadas. A lei não estabelece a criação de um novo imposto, mas a destinação de uma parcela significativa dos R$ 25 bilhões do total de ICMS gerado no Estado anualmente para ser aplicado especificamente no Turismo.

(continuar lendo:  aqui)

NovAmosanta na Audiência Pública "Levantamento das Necessidades das Regiões Turísticas do RJ"

MELHORIA DE ESTRADAS DE ACESSO A PETRÓPOLIS É DISCUTIDA EM AUDIÊNCIA

Alerj - 18/8/2015

A construção de um centro de convenções e a melhoria das estradas de acesso a Petrópolis foram algumas demandas trazidas por representantes do setor turístico da cidade para a audiência da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), ocorrida nesta terça-feira (18/08), no Palácio Tiradentes.

Presidente da Petrópolis Convention & Visitors Bureau, Camila Thees disse que, para desenvolver a região, conhecida como Serra Verde Imperial, é preciso melhorar as condições de estradas como a RJ-107, que liga Petrópolis a Paty do Alferes, e a RJ-117, que vai de Imbariê (em Duque de Caxias) a Petrópolis.

“São demandas muito importantes para a nossa cidade. Mas, viemos aqui conversar com os deputados para entender o que eles conhecem da região, para que, dessa forma, possam apoiar a questão do marketing turístico da serra e da rota cervejeira”, acentuou Camila.

Sobre as rodovias, o diretor da ONG NovAmosanta, Jorge Debotton, apresentou propostas de mobilidade e integração turística: a implantação de uma “estrada-parque”, preservando a região de Mata Atlântica no acesso a Petrópolis, e a recuperação da Estrada União-Indústria, parte da rodovia BR-040, que liga o Rio a Juiz de Fora.

Presidente da comissão, o deputado Doutor Sadinoel (PT) afirmou que o objetivo do grupo é discutir as demandas de todas as regiões para fazer um levantamento das necessidades de cada uma. “O fomento da Região Serrana é essencial. Primeiro, precisamos resgatar a autoestima do povo da serra, que ainda está traumatizado com a catástrofe das chuvas. Em um segundo momento, podemos reestruturar economicamente a região para que se possa dar dignidade aos cidadãos mais humildes, fomentando a economia do Estado do Rio”, disse o deputado.

Sadinoel anunciou que pretende que a próxima reunião da comissão seja sobre Búzios e a Região dos Lagos. De acordo com o parlamentar, é necessário discutir a possibilidade de as competições de vela das Olimpíadas Rio 2016 serem transferidas para a cidade. Também participaram da audiência os deputados Comte Bittencourt (PPS), Jânio Mendes (PDT) e Wanderson Nogueira (PSB), além do diretor da TurisRio, Sérgio Mello, e do diretor de Planejamento da Secretaria de Estado de Turismo, César Werneck, entre outros.

(Texto de Priscilla Binato)

http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo.asp?num=49855