Ações da NovAmosanta neste primeiro semestre de 2017

logoNovAmosantaPrezados Associados:

São as seguintes as ações da diretoria da NovAmosanta neste primeiro semestre de 2017.

Nova gestão na prefeitura de Petrópolis.

Apostando num maior dialogo com a atual gestão, nossa estratégia foi de participar ativamente em vários conselhos. A NovAmosanta, através dos seus diretores, foi eleita para o CONDEMA (conselho de meio ambiente), COMUTRAN (conselho de transporte), CRPD (conselho revisor do plano diretor) como representante da sociedade civil. Nesses fóruns estruturados onde  participam os secretários das áreas de governo e lideranças diversas, é possível acompanhar e influenciar decisões.

Participamos ainda do Comitê da bacia do Piabanha e do CCS, conselho comunitário de segurança.

 

Mobilidade urbana.

Especial atenção tem sido dada ao tema de mobilidade. Nossa participação no GPT que,  junto com a ANTT acompanha a CONCER e com MPF (ministério público federal) no acompanhamento das obras de recuperação da união indústria tem sido uma das principais atividades do período.

 

OSPETRO – Observatório Social

Em parceria com a FPP (frente pró Petrópolis), criamos uma unidade do observatório social em Petrópolis. O observatório social nacional, que já existe em mais de 100 municípios no Brasil, tem sido muito eficiente em acompanhar e economizar gastos do executivo e do legislativo municipais.

 

Atuação junto ao legislativo

Temos também desenvolvido contatos com alguns vereadores, buscando reforçar pontos que julgamos importantes como: lei de impacto de vizinhança para grandes empreendimentos, descentralização de serviços nos distritos, entre outros.

 

Esperamos realizar em breve uma assembléia onde teremos a chance de entrar em detalhe nessas ações.

Agradecemos sua contribuição e seu apoio nessa missão de cidadania.

 

JORGE DE BOTTON
NovAmosanta – Presidente

Apresentação do Diagnóstico Socioeconômico e Ambiental dos Distritos de Petrópolis – 28 Agosto

A NovAmosanta, com o apoio da Secretaria de Estado do Ambiente, do Instituto
Estadual do Ambiente – INEA, e da Câmara Municipal de Petrópolis, terá imenso
prazer em recebê-lo(a) no evento de apresentação do Diagnóstico Socioeconômico
e Ambiental dos Distritos de Petrópolis, cujas informações seguem no anexo.

Atenciosamente,
Roberto L. Penna Chaves
NovAmosanta

—————————————————-

Diagnóstico Socioeconômico e Ambiental
dos Distritos de Petrópolis

O diagnóstico  apresenta a situação dos distritos, incluindo informações sobre o uso do solo,  restrições legais e das áreas de alta suscetibilidade aos processos hidro erosivos; foi elaborado com o patrocínio de cidadãos dos distritos e será entregue ao poder público para benefício do município.

Dia 28 de agosto, sexta-feira, às 18:30 horas
Auditório do Itaipava Flat Center
Estrada União Indústria nº 10.337– Itaipava – Petrópolis

————————————————————–

Convite Original

Nomes Importantes Fazem parte da Luta pela Preservação Ambiental em Petrópolis – Entrevista com Yara Valverde

[Diário de Petrópolis – 28 de setembro de 2014 – Yara é diretora na NovAmosanta]

Vários nomes importantes fazem parte da história da luta pela preservação ambiental em Petrópolis. Yara Valverde é um desses no mes, portanto, nada mais justo que conversar com ela sobre o meio ambiente e de como anda o respeito das pessoas, petropolitanas e de outros lugares, acerca do tema.

Yara Valverde
Yara Valverde, Diretora da NovAmosanta

De saída, perguntamos a Yara qual o cargo por ela ocupado atualmente e há quanto tempo vem se dedicando à luta pelo meio ambiente.

“Nos últimos 30 anos venho me dedicando à causa da conservação da natureza e do desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, atualmente atuo de forma voluntária na diretoria da Associação Petropolitana NovAmosanta (http://www.novamosanta.org.br/ )  e na representação da Sociedade Civil no Comitê da Bacia do Piabanha (http://www.comitepiabanha.org.br/diretoria.php ), explica a ambientalista.

“Profissionalmente, nos últimos 10 anos estou envolvida com atividades acadêmicas, atualmente como professora e pesquisadora da UFRRJ, na área das ciências ambientais e do desenvolvimento sustentável. Os resultados da pesquisa em que estou envolvida, li- gada a resiliência e adaptação das cidades às mudanças globais, esta disponível em publicação recente do livro HumaNatureza²= Proteção Mútua (http://edoc.hu-berlin.de/series/sle/255/PDF/255.pdf ), desenvolvido em cooperação com a Universidade Humboldt de Berlin, Alemanha”, continua.

Para ler na íntegra clique AQUI.

Grupo Paritário de Trabalho da CONCER, Foco Rio-Juiz de Fora, Inicia Trabalhos: NovAmosanta Participa

Foram iniciados, no último dia 15 de julho, os trabalhos da Comissão Tripartite sobre a CONCER, criada pela agência federal ANTT.

A Comissão conta com a participação de representantes:

  • da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres,
  • da CONCER – Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio,
  • dos usuários:
    • SETRANS RJ – Secretaria de Estado de Transportes,
    • FIRJAN,
    • SEBRAE,
    • FETRANSCARGA – Federação do Transporte de Cargas do Rio de Janeiro   e
    • da sociedade civil: a NovAmosanta.

Seu objetivo é discutir e acompanhar os assuntos relativos à concessão do trecho da rodovia federal Rio-Juiz de Fora, debater os interesses dos usuários, definir prioridades e buscar solução para as questões.

Presidiram a reunião José Luiz da Rocha e Carlos Henrique Noronha, representantes da ANTT.

Foram apresentados os membros da Comissão, definidos os seus objetivos e iniciado o debate sobre os problemas da manutenção da atual subida da Serra, as obras da nova subida e os novos acessos para Petrópolis, à rodovia.

Foram abordados, ainda, pelos representantes da ANTT, as condicionantes do contrato, identificando-se aspectos particulares das concessões de rodovias, evidenciando-se algumas injustiças e penalidades da concessão, bem como comentados os impactos da nova subida da Serra, externalidades e outros aspectos relevantes.

Mereceu destaque, por parte dos representantes dos usuários, insistentes reclamações sobre as más condições da rodovia, no trecho da subida da Serra.

O representante da Secretaria de Estado de Transportes do RJ, André  Luiz Siqueira de Aguiar, sugeriu um estudo sobre a questão logística na região do Quitandinha – Bingen – Duarte da Silveira, para o planejamento dos novos acessos à cidade de Petrópolis e sua integração à atual malha urbana da cidade.

Fernando Varella, diretor da NovAmosanta, representando a sociedade civil, levantou a questão da necessidade de se realizar licitação para o restante das obras da nova subida da Serra, tendo em vista a notícia de que o governo federal vai aportar perto de R$ 1,2 bilhão para a sua conclusão.

Carlos Roberto Lopes de Araujo, consultor da CONCER, informou que o contrato de concessão não é para fazer uma obra e sim para administrar uma rodovia ao longo dos anos e que, por esse motivo, não cabe a realização de um processo licitatório.

Nova reunião está agendada para 21 de agosto, na sede da CONCER, quando deverão ser aprofundados os debates sobre vários aspectos relativos à concessão.

Dada a relevância da rodovia BR-040 para a cidade de Petrópolis e seus distritos, a NovAmosanta está atenta e fortemente empenhada para que as justas
demandas do município de Petrópolis, que é sobremaneira afetado pela nova subida da Serra, sejam ouvidos e atendidos através da Comissão.

Caso queira encaminhar assunto relevante aos trabalhos, enviar e-mail para novamosanta@novamosanta.org.br, com o assunto BR040-Comissão.

Ou me contacte diretamente via fvarellag@gmail.com; sua participação será muito bem-vinda.

Fernando Varella
NovAmosanta – Diretor de Planejamento

Lançamento do Movimento Distritos de Petrópolis

Petrópolis, 06 de maio de 2014

Prezado Sr(a):

Temos a grande satisfação de convidar para o lançamento do

Movimento Distritos de Petrópolis

O movimento é uma ação conjunta das entidades da sociedade civil dos Distritos de Petrópolis em defesa dos distritos e dos cidadãos do município.

Na oportunidade será assinado pelas entidades participantes do movimento um Termo de Cooperação, contendo as “Diretrizes para Atuação Conjunta das Entidades da Sociedade Civil dos Distritos de Petrópolis”.

Data: 12 de maio de 2014, segunda-feira, às 19:00 hs.
Local: Arcadia Mall ( último andar).  Estrada União Indústria, 10.126 – Itaipava

Sua presença é extremamente importante para o Movimento e para os Distritos.

Atenciosamente,

UDAM_União Distrital das Associações de Moradores
NovAmosanta
Petrópolis Convention & Visitors Bureau
Projeto Araras
GAPA-MA Itaipava

NovAmosanta no Grupo Paritário de Trabalho da CONCER

Temos a grande satisfação de anunciar que a NovAmosanta foi convidada pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres para compor o Grupo Paritário de Trabalho (GPT) – da Concessionária de Rodovias “Concessionária Companhia de Concessão Rodoviária de Juiz de Fora – CONCER”.

Participaremos do grupo na qualidade de “Representante dos Usuários”.

O objetivo do  Grupo Paritário de Trabalho é tratar e discutir sobre possíveis adequações quanto à qualidade e eficiência dos serviços prestados pela concessionária.

Desnecessário frisar a grande importância da estrada BR-040, inclusive sua nova pista de subida, para as atividades do município de Petrópolis e dos Distritos em particular.

A NovAmosanta, ao participar do Grupo, estará atenta aos interesses da sociedade dos distritos e ao imperativo de que sejam corretamente atendidos nos serviços que a concessionária presta ao Estado.

Farão parte do Grupo, em nome da NovAmosanta e dos cidadãos dos Distritos, nossos diretores Jorge de Botton – titular, e Fernando Varella – suplente.

Roberto Penna Chaves
NovAmosanta – Presidente

Estrada das Arcas: Queda de Poste – AMPLA Resolve

Com relação à situação de queda de poste na Estrada das Arcas postada no artigo “Estrada das Arcas: Queda de Poste com Risco em Trecho e Carta à AMPLA” temos seguinte continuação dos fatos comforme mensagens de e-mail entre a NovAmosanta e Sérgio Carvalho da AMPLA (com nossos agradecimentos à AMPLA)

da NovAmosanta à AMPLA:

Prezado Sr. Sérgio Ricardo:
Por falta de internet demoramos a agradecer a prestimosa visita do Sr. Aluisio e Adriano  da AMPLA para tratar da questão da queda muro – LT na residência sita à Estrada das Arcas 4101.

Havia certa apreensão do proprietário do imóvel por não encontrar diálogo adequado via o telefone 0800. Tão logo pudemos contatá-lo e recebermos seus enviados, todos os assuntos foram discutidos e acertados.

Pudera que todos os problemas dos serviços públicos fossem assim resolvidos, com tanta presteza e civilidade.

Atenciosamente,
Roberto L. Penna Chaves
Presidente – NovAmosanta

Mensagem acima em resposta às ações da AMPLA como tratadas no e-mail adiante, da AMPLA à NovAmosanta:

Prezados Rogério e Roberto,

Estive fora um período e tomei ciência deste e-mail essa semana. Identificamos a situação no local, mas discordamos da afirmação de que o solo gerou instabilidade em função do poste. Ao contrário! O deslizamento fez com que o poste ficasse instável e tombasse. Vejam as fotos em anexo (2070 e 2068), onde o tamanho do escorregamento de terra demonstra uma faixa e não um ponto. De toda forma, realizamos a retirada do poste e eliminamos o risco de queda do mesmo, conforme foto 01087, ficando vão livre.
Observem que o lado direito da mesma foto está com vegetação densa e não há passeio definido (calçada). Precisamos definir novo local p/ o novo poste, visando retirar a linha de energia desse trecho. Sugiro nos encontrarmos na quinta ou sexta-feira p/ análise local. Já programamos o serviço p/ dia 03/02 referente a instalação do poste e remoção da linha de energia.

Aguardo contato.

Atenciosamente,
Sergio Carvalho
Responsável Polo Serrana – Diretoria Técnica – AMPLA Energia e Serviços SA

Estrada das Arcas: Queda de Poste com Risco em Trecho e Carta à AMPLA

A NovAmosanta enviou em 5/1/2014, via e-mail, a seguinte mensagem à AMPLA, fornecedora de energia elétrica no municípío de Petrópolis:

————————————————————-

Prezado Sr. Sergio Carvalho (AMPLA):

Na semana de 15 a 21 de dezembro passado, um poste  de propriedade da Ampla, suporte da transmissão de energia de alta tensão, situado em trecho curvo da Estrada das Arcas, Itaipava, tombou, destruindo parcialmente o muro do imóvel do nº 4.101. Sem o suporte do muro, parte da terra sob a estrada escorregou criando assim uma instabilidade na pista de asfalto.

Acionada pelo proprietário do imóvel, a AMPLA restaurou a linha de transmissão, de 11.400 volts, mas agora sem o poste que havia tombado. Como o trecho é em curva, a linha de alta tensão passou a ficar acima de parte da casa no referido imóvel.

O proprietário consultou engenheiros e a Novamosanta, esta na qualidade de representante da sociedade civil atuando junto à comunidade, e  identificaram no mínimo três problemas graves:

  1. a linha de alta tensão sobre o imóvel representa risco óbvio caso se rompa. O reparo feito pela Ampla, está previsto em normas, como inseguro, precário e a ser evitado.
  2. o deslizamente de terra sob a Estrada das Arcas torna o trecho inseguro, com risco de desabamento, agravado pelo tráfego de caminhões e coletivos no local e representa uma óbvia ameaça à integridade dos moradores da residência e aos cidadãos que ali trafegam;
  3. o tapume colocado necessariamente no trecho, em vista da falta de muro e da precariedade do piso, estreita a estrada das Arcas, limitando o tráfego à passagem de um veículo por vez, o que é causa provável de acidentes.

Tendo em vista os pontos acima apresentados solicitamos suas imediatas providências no sentido de reparar os danos provocados pela queda do muro e realinhamento da linha de transmissão.

Atenciosamente,

Roberto L. Penna Chaves
Presidente- Novamosanta

e-mail: novamosanta@novamosanta.org.br

Da Reunião com a NovAmosanta ao Gerenciamento da União e Indústria pelo Município

Uma reunião entre o prefeito Rubens Bomtempo e o engenheiro Celso Crespo, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), prevista para acontecer nesta sexta-feira, deve definir a forma como o gerenciamento da Estrada União e Indústria vai passar para a Prefeitura. Independente da forma, o certo até o momento é que o DNIT tem R$ 60 milhões para investir na Estrada, o que pode ser feito diretamente ou por meio de repasse de recursos para que a administração municipal faça as obras de melhorias.

A indecisão sobre quem é o responsável pelas obras na Estrada União e Indústria já dura há vários anos e foi motivo de ações pelo Ministério Público Federal, onde o DNIT foi condenado a realizar as melhorias. Em 2010, chegou a realizar algumas obras por decisão judicial, num investimento de R$ 2,65 milhões, entre os quilômetros 58 e 84, que vai do Retiro a Pedro do Rio. Neste trecho foram realizados obras de pavimentação, instalação de meio-fio, construção de muro de gabião, drenagem da pista, serviços de tapa buracos e outros.

O presidente da Comissão de Transporte e Mobilidade Urbana da Câmara Municipal, vereador Maurinho Branco (SDD) espera que saia uma solução e acredita no interesse do prefeito em assumir o gerenciamento da Estrada por sua importância para área urbana dos distritos. Assim como ele, os demais vereadores que moram nos distritos denunciam o péssimo estado da União e Indústria em vários trechos, colocando em risco a vida de milhares de petropolitanos e quem passa pela região dos distritos usando a esta via.

A notícia sobre o investimento de R$ 60 milhões do Governo Federal e a falta de interesse do DNIT desde a inauguração da BR-040 surgiu numa reunião promovida pela ong NovAmosanta, onde o engenheiro Celso Crespo falou do interesse em passar o gerenciamento para Prefeitura.

Na reunião, o representante do DNIT disse que a União e Indústria é hoje uma via que atende os interesses da municipalidade e ao longo dos anos transformou-se numa via com todas as características urbanas.

União e Indústria: Carta ao Prefeito Bomtempo em 19/10/2013

Exmo. Sr. Prefeito Rubens Bomtempo:

Na última terça feira, dia 15, tivemos a oportunidade, junto com o Arq. Urbanista e morador do Vale do Cuiabá, Fernando Pereira da Cunha, de olhar a revisão do projeto do DNIT da Estrada União Indústria.

Essa revisão que está sendo realizada pelo Arq. Orlindo Pozzatto (DEURB) nos pareceu muito boa, bem executada e levando em consideração o desenvolvimento do sistema viário integrado de Itaipava.

Nessa revisão a União Indústria é considerada a artéria principal do sistema viário, a qual se conectarão  vias secundárias que redistribuirão e desafogarão o tráfego nessa artéria e Itaipava de um modo geral.

Pensamos que, como a referida revisão está concluída, devemos procurar logo  um contato com o DNIT visando o convênio proposto desse órgão federal com a Prefeitura de Petrópolis.

Essa nossa preocupação faz sentido, considerando o alerta que nos foi transmitido pelo Eng.º Celso Figueira Crespo do DNIT, em almoço realizado em 29 de agosto p.p., no qual chamou atenção que a verba disponibilizada ( 60 milhões de reais ) para a obra de recuperação da rodovia, poderia ser transferida para outro projeto, caso a PMP demorasse na decisão sobre o referido convênio.

É no espírito de cooperação que tem regido nossa relação que solicitamos seus ofícios no sentido de resolver o mais breve possível essa matéria que é de interesse de todos nós.

Atenciosamente,

NovAmosanta
Roberto L. Penna Chaves – Presidente

(enviada por e-mail em 19/10/2013)