Infra-estrutura "Verde", o exemplo de Extrema (MG).

Compartilho reportagem com o exemplo de Extrema (MG).

Infelizmente, diante da grave crise hídrica, iniciativas como essa não são a regra. A maioria das soluções propostas baseia-se, exclusivamente, na infraestrutura cinza, como reservatórios, barragens, transposições, estações de tratamento, fundamental, mas não suficiente.

A “infraestrutura verde”, essencial, é sempre esquecida, como no caso da recuperação das áreas atingidas pela catástrofe de 2011 na nossa Região Serrana.

Com os resultados do nosso Diagnóstico dos Distritos poderemos ter a exata dimensão das áreas preservadas pelos proprietários privados, que poderiam ser objeto de um programa de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) e/ou isenção fiscal e as áreas prioritárias para programas de reflorestamento.

Uma boa agenda para 2015.

Yara Valverde – NovAmosanta

http://redeglobo.globo.com/como-sera/noticia/2014/12/projeto-envolve-proprietarios-rurais-na-preservacao-de-nascentes-de-rios.html

ComCidade realizará Audiência Pública na Próxima Segunda-feira

[clipping]

O Conselho Municipal da Cidade de Petrópolis (ComCidade) realizará amanhã (5/8), às 18h, no Theatro D. Pedro, uma audiência pública para apresentar à população os projetos de Lei Orçamentária Anual (LOA 2014) e de Plano Plurianual Anual (PPA 2014-2017).Os participantes da reunião poderão apresentar propostas e opiniões.

Segundo a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, a participação popular é fundamental para que o ComCidade possa elaborar a LOA e o PPA de acordo com as expectativas dos petropolitanos.

Trata-se de uma oportunidade de a população participar do orçamento e entender onde e como o dinheiro dos impostos é aplicado para a realização de melhorias na cidade.

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

Além de apresentar os projetos da LOA e PPA, que deverão serenviados até dia 30 de agosto à Câmara Municipal, também estará na pauta da reuniãoa apresentação do Programa Cidades Sustentáveis. O objetivo é o de sensibilizar, mobilizar e oferecer ferramentas para que as cidades se desenvolvam de forma sustentável.

O programa já conta com participação de 245 municípios, entre eles Petrópolis, uma das primeiras cidades a aderir ao projeto, que tem abrangência nacional.

Referência: Diário de Petrópolis