Licitação para revitalização da União e Indústria será aberta no dia 30 de abril

[do Diário de Petrópolis de 13 de abril de 2019]

DNIT licita obra de R$ 40 milhões

O edital para recuperação dos 25 quilômetros da Estrada União e Indústria no trecho entre o Retiro e Pedro do Rio será lançado no dia 30 de abril. A informação confirmada ao prefeito Bernardo Rossi e ao deputado federal Vinícius Farah, quinta-feira (11.04) em reunião com a direção geral do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes, em Brasília. A expectativa é de que a obra – orçada em aproximadamente R$ 40 milhões – comece ainda no primeiro semestre.

uniaoIndustriaRevitalizar“São mais de 10 anos em que o início da obra se arrastava por muitos entraves no governo federal. Nossa gestão se empenhou percorrendo repartições e gabinetes em Brasília até que este pleito fosse atendido. Estamos acompanhando de perto todo o processo junto ao DNIT para garantir o andamento da obra e agora temos uma data confirmada para lançamento do edital. A prefeitura vem realizando obras emergenciais no trecho, mas existe a necessidade de total recuperação da estrada para garantir a segurança e conforto dos petropolitanos”, aponta o prefeito Bernardo Rossi.

O projeto de reforma prevê a pavimentação, sinalização e melhorias na drenagem de todo o trecho entre o Retiro e Pedro do Rio – que é de responsabilidade do DNIT. A prefeitura vai realizar, no decorrer da obra, pequenas intervenções como a construção de baias de ônibus e pequenos alargamentos na pista. O trecho entre Pedro do Rio e Posse, de responsabilidade do DER-RJ também está sendo cobrado pelo prefeito para ser revitalizado.

“Como representante da região estamos empenhados que esta obra saia do papel pela importância da estrada para o dia a dia de Petrópolis e para a economia da região porque a União Indústria influencia diretamente os municípios vizinhos”, completa Vinicius Farah.

“São quase 90 mil pessoas residentes no trecho, fora os que transitam diariamente pela estrada. A obra garantirá segurança para os petropolitanos. Agradeço ao empenho do deputado Vinicius Farah que vem acompanhando todo o processo e solicitando melhorias para a nossa cidade junto ao governo federal”, acrescentou Bernardo Rossi.

Prefeitura solicitou acesso ao projeto executivo da obra

Na ocasião, a prefeitura também solicitou, oficialmente, que a Superintendência Regional do DNIT no Estado disponibilize para o município o projeto executivo da obra de recuperação do trecho da União e Indústria.

“O objetivo é garantir que sejam permitidas as adequações necessárias, apontadas pelo município, durante a execução da obra acordadas entre o município e a empresa vencedora do certame com anuência da Superintendência Regional do DNIT”, ressalta o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

A publicação do edital para contratação da empresa será feita pela Superintendência do DNIT no Rio de Janeiro. “ Um grupo de trabalho foi instituído para esse fim. Além de beneficiar os moradores, essa revitalização garante a segurança dos empresários e comerciantes que utilizam diariamente a via para escoamento da produção, ou seja, é um trecho extremamente importante para a cadeia econômica da cidade”, afirma Marcelo Fiorini, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Entenda:

A reforma da União e Indústria se arrasta há quase 10 anos. Em 2009, a justiça determinou que o DNIT fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Desde 2017 passado, a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma.

 

 

Novo Prefeito eleito fala de Projetos para seu Futuro Governo – NovAmosanta Colaborará

[do diário de Petrópolis – http://diariodepetropolis.com.br/Integra/novo-prefeito-eleito-fala-de-projetos-para-seu-futuro-governo-103438]

Prefeito eleito no último domingo (30) concedeu entrevista coletiva e anunciou que vai reduzir secretarias e cargos

Rômulo Barroso – romulobarroso@diariodepetropolis.com.br

Um dia após ser eleito como novo prefeito de Petrópolis a partir de 2017, Bernardo Rossi concedeu entrevista coletiva de quase uma hora. Ele comentou sobre diversos pontos, como a montagem do secretariado, a transição de governo, o planejamento do trabalho, entre outros temas. O peemedebista afirmou que fará uma reforma administrativa para o início do governo, com redução de secretarias e corte de cargos comissionados. Apesar disso, não deu detalhes sobre o tamanho do enxugamento da máquina.
– Nossa prioridade é enxugar a máquina. Nossa prioridade é que o orçamento caiba na máquina. Mais do que o número grande de secretarias, elas têm é que funcionar. A gente vem conversando com diversas áreas, com diversos segmentos e ouve: “poxa, tem a secretaria, mas ela não funciona”. A prioridade hoje é ter uma diminuição. A gente está trabalhando isso, mas estou afirmando que vai ter diminuição. Ainda não temos aqui como falar como vai ser – disse Bernardo Rossi.

Entrevista Bernardo Rossi

Bernardo Rossi ainda não definiu outros nomes para a montagem do secretariado, mas disse que buscará “as pessoas mais técnicas da área possíveis” e que cobrará resultados. No domingo, pouco depois do encerramento da apuração dos votos, ele disse que convidou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio), Marcelo Fiorini, para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e o presidente da Câmara, Paulo Igor – sem indicar qual pasta.

– Não tenho todos os nomes, ainda vou discutir. Não estou escondendo, ainda vou discutir, sim. Vou tentar buscar as pessoas mais técnicas da área possíveis, que a gente possa confiar, pessoas que deem resultado. Não deu, vai ser assim com o Paulo Igor, com o Fiorini, vou dizer: “muito obrigado, mas a cidade em primeiro lugar” – comentou.

“Não existe revanchismo, agora é o momento de unificar a cidade, de ajudar Petrópolis. Eu não tenho dúvidas de que eles vão nos ajudar na transição” Bernardo Rossi – novo prefeito de Petrópolis.”

Segundo Bernardo, ele e aliados devem ir à Brasília (DF) entre essa e a próxima semana para articular com deputados de partidos da base do peemedebista para pedir emendas parlamentares para Petrópolis.
– Pela manhã estive com o Paulo Igor, com o Maurinho (Branco) e com o Baninho (vice dele) trabalhando já com alguns deputados federais emendas parlamentares, pois será aberta agora a temporada de recursos de emendas. A gente já está se organizando para ir quinta-feira, no máximo terça a Brasília – informou. Ele citou o caso de recursos do orçamento da União que foram destinados a Petrópolis e acabaram não aplicados.
Nesse momento, a montagem será feita em cima da formação de dois grupos: um para tratar de questões emergenciais e outro para o planejamento da cidade em longo prazo.

– Nós vamos dividir em duas equipes. A equipe emergencial vai tratar das questões de capina, coleta de lixo, merenda escolar, remédio. Mas se você só fica nisso, você esquece de planejar a cidade. E aí vamos chamar gente, como, por exemplo, NovAmosanta, para estar nesse núcleo. É um exemplo de pessoas e instituições que querem contribuir e têm boas ideias para planejar a cidade, pensar a cidade daqui a 15, 20 anos, bem depois do Bernardo prefeito. Petrópolis está carente desse planejamento para a cidade – afirmou.

Transição e início de governo

O novo prefeito evitou disparar críticas ao atual chefe do Executivo, mas também não fez elogios. O peemedebista disse vai manter o que está funcionando, mas não citou exemplos. De acordo com ele, esse é o momento de unificar a cidade após uma disputa tão acirrada.

– O que está funcionando, nós vamos fazer questão de melhorar e ampliar. Acabou essa eleição. Zerou. Eu vou ligar daqui a pouco, mais um ou dois dias, para o prefeito. Esquece, não existe revanchismo, agora é o momento de unificar a cidade, de ajudar Petrópolis. Eu não tenho dúvidas de que eles vão nos ajudar na transição, vão abrir os números – declarou. Segundo ele, o processo de transição já teve início ao procurar servidores municipais que ajudaram a montar o plano de governo.

Sobre o início do mandato, ele ressaltou que o plano de governo prevê ações que para os 100 primeiros dias, para o primeiro ano e para todo o mandato. Mas destacou o que espera conseguir fazer logo em 2017.
– A nossa perspectiva, no momento curto, é cumprir compromissos, por exemplo, na área de saúde, reabertura da emergência do Hospital Alcides Carneiro, a unidade de pronto atendimento 24 horas em Itaipava; na educação, cumprir com o servidor, implantar, com outras secretarias, o ensino integral nas escolas; na questão da geração de empregos, é trazer mesmo empresas para a cidade, utilizar o governo do estado para trazer para cá empresas de tecnologia junto com o secretário (Gustavo) Tutuca, que já disse que vai direcionar, fora a capital, que Petrópolis seja o destino – falou.

– Não tem como no período de quatro anos a gente não transformar o turismo da nossa cidade. Só não faz se não quiser. Acredito muito que, com a articulação política que eu tenho, esses recursos federais de mobilidade urbana nós vamos conseguir fazer novamente. Vai ser um legado fazer o trevo de Bonsucesso, a ponte do Arranha-Céu, Ponte Fones, Duas Pontes. Se eu não fizer a ligação Bingen-Quitandinha, o Baninho morre – brincou Rossi.

[grifos NovAmosanta]

NovAmosanta: Parabéns ao Prefeito Bernardo Rossi – e Agora ao Trabalho !

“O futuro de Petrópolis está aqui em suas mãos.
São propostas e ideias de Bernardo Rossi para os próximos anos.
Para recuperar a qualidade de vida que já tivemos e foi perdida no tempo. É você que vai escolher o caminho que Petrópolis vai seguir.”

(do Plano de Governo Bernardo Rossi 2017-2020)

Neste domingo trinta de outubro Petrópolis decidiu como queria que fosse seu futuro e entregou a prefeitura ao jovem petropolitano Bernardo Rossi.

O caminho não será fácil mas temos certeza de que o novo prefeito Bernardo envidará todos os esforços para “recuperar a qualidade de vida… perdida no tempo”… (e estamos olhando particularmente os Distritos, até agora abandonados à sua sorte… sem descurar do primeiro e importante distrito de Petrópolis). Temos certeza também que esses esforços serão plenamente recompensados com uma nova e melhor realidade no fim do caminho que inicia.

A NovAmosanta – Distritos de Petrópolis – estará junto com a prefeitura nessa empreitada, cobrando a realização das promessas e ajudando a realizá-las: cobrando e colaborando como sempre procurou fazer.

E pelo exemplo recente de sucesso do projeto “Distritos de Petrópolis”, patrocinado unicamente por cidadãos dos distritos, podemos dizer que o novo prefeito Bernardo terá o apoio da sociedade civil dos distritos para realizar sua trabalhosa missão.

Parabéns a Bernardo Rossi pelo êxito na difícil campanha que enfrentou em busca de ser o Prefeito da Cidade Imperial, parabéns pela realização.

E muito boa sorte em seu mandato, bem como muito boa sorte para Petrópolis: o trabalho nos aguarda!

Jorge de Botton
NovAmosanta – Presidente

Link: Bernardo Rossi – Plano de Governo 2017-2020 (arquivo pdf).

Bernardo Rossi é o novo prefeito de Petrópolis

Original: http://e-tribuna.com.br/ler/bernardo-rossi-e-o-novo-prefeito-de-petropolis/5738 (e-tribuna  30/10/2016)

B. Rossi (e-tribuna)

O candidato do PMDB Bernardo Rossi chegou ao cargo de executivo municipal de Petrópolis. Com 79.296 votos, o petropolitano derrotou o concorrente Rubens Bomtempo (PSB), que teve 71.320. Esta é a segunda vez que Bernardo disputa as eleições municipais. Em 2012, o candidato foi derrotado por Bomtempo. Já em 2014, disputou as eleições estaduais e foi eleito como deputado. Em seguida, ele foi nomeado como Secretário de Estado de Habitação.

Aos 36 anos, Bernardo Rossi, é formado em Direito e está há mais de uma década na política. Deputado mais votado na história da cidade com 56.806 votos em 2014, acumula ainda a experiência de administrador público e legislador tendo sido eleito duas vezes vereador e duas vezes deputado estadual. Na Alerj, Bernardo ocupou a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante do parlamento, e atuou como vice-corregedor da Casa.

O candidato ficou à frente da Secretaria de Estado de Habitação por um ano e inseriu Petrópolis em alguns dos programas do setor desenvolvidos pelo Estado: construção de casas, indenizações, aluguel social, prevenção em habitação e regularização fundiária. Hoje, mais de 70 mil petropolitanos são beneficiados em programas aplicados pelo Estado em Petrópolis apenas na área habitacional.

Em dois mandatos como deputado, apresentou mais de 250 projetos e indicações que beneficiaram Petrópolis e a Região Serrana. Atuou ainda para a renovação da Lei da Moda, que garante ICMS reduzido para a indústria da confecção até 2018 e a adoção de tributação diferenciada para a produção de cerveja artesanal, assim como a produção de móveis que também recebeu benefício fiscal para se consolidar e expandir. Juntos, os setores empregam 43 mil pessoas em Petrópolis.

Com estes incentivos já em vigor, Bernardo, em seu segundo mandato, apresentou outros importantes projetos para recuperar a economia da cidade como a utilização das fábricas abandonadas, o ICMS Turístico e programa de estímulo aos condomínios tecnológicos.

Na Educação, conquistou o campus da UERJ que iniciou este ano o seu primeiro curso, de Arquitetura, e 500 bolsas de ensino superior na UCP, além do Centro Vocacional Tecnológico. Na área da saúde, aprovou leis pioneiras no estado focadas na saúde da mulher: a vacina contra o câncer do colo do útero foi uma iniciativa do candidato na Alerj e acabou se tornando um programa em todo o país pelo SUS. E o Estado do Rio, por força de lei de Bernardo, ganhou autonomia para oferecer o exame de mamografia ampliando a faixa etária – a partir de 39 anos – para as mulheres que passaram a ter resguardado o direito de fazer o exame de graça na rede pública.


Ainda em campanha no debate no segundo turno em Itaipava. Da esquerda: vereador Paulo Igor, vereadora Gilda Beatriz, prefeito Bernardo Rossi (foto NovAmosanta)